Quando o vento e a água caminham em equilíbrio em um espaço,
sem excessos nem resistências,
toda a energia, toda vida flui com mais saúde e leveza.

A leitura que faço do ambiente é a partir da integração de todas as técnicas utilizadas na Medicina do Ambiente que, por ser multidisciplinar, deixa quase imperceptível o limite entre um método e outro. Nesse trabalho faço uma abordagem do Feng Shui a partir da interpretação do espaço como uma expressão do seu habitante, percebendo o ambiente como uma materialização da fase de vida em que ele se encontra e onde ele materializa todos os seus desafios, habilidades e potencialidades.

Partindo dessa visão o Feng Shui Integral, é uma forma abrangente e profunda de analisar toda a distribuição e funcionalidade de cada espaço, pois relaciona a ele os costumes e as características dos seus moradores e usuários. Somente após essas análises que são efetuadas as ativações dos elementos correspondentes. O importante é considerar sempre as características dos habitantes e do espaço como únicos, pois só assim é possível equilibrar esses fatores na medida ideal para cada família ou empresa.

Os antigos conhecimentos orientais sempre priorizaram uma análise detalhada do local e dos moradores antes mesmo de iniciar uma construção. Muitas civilizações utilizavam métodos de harmonização do espaço, como o Vastu Shastra na Índia e hoje, com o renascer desses grandes conhecimentos e tradições é importante que sejam aplicados de forma funcional e adaptados o suficiente para nossa sociedade e para nossa maneira de agir e pensar. Toda crença está intimamente ligada à cultura e deve, portanto, ser compreensível para que seja assimilada em sua profundidade.

{gallery}stories/feng-shui{/gallery}